Home | BLOG
WhatsApp (11) 5853-4000 Espaço do Cliente Espaço do Cliente

Como fazer a precificação de produtos no Food Service?

Quando se fala de precificação de produtos, os empreendedores novatos no Food Service podem ficar confusos. Muitos até têm noção de quanto devem cobrar, mas nunca pararam para fazer cálculos.

A verdade é que isso depende de diversos fatores. Alguns são mais básicos e diretos. Outros são detalhes específicos que cada estabelecimento precisa considerar.

Neste artigo, confira tudo o que você deve saber sobre precificação de produtos no Food Service!

O que é precificação de produtos e qual é sua importância?

Fazer a precificação de produtos na sua empresa significa, resumidamente, decidir quais serão os preços que você cobrará.

Se você tem um rodízio de pizza, quanto vai cobrar por pessoa? Se faz entrega, qual será a diferença nos valores? E, em geral, qual é a faixa de preço do seu negócio?

Para muitos empreendedores, esse é um conceito completamente novo, em especial para aqueles que começaram há pouco tempo.

Vários têm a sensação de que podem definir os preços de acordo com o que conhecem do mercado. No entanto, essa falta de planejamento tende a levar a problemas. Afinal, esse é um fator que influencia a percepção dos clientes.

Sem dúvida, quando os preços ficam acima do esperado, os consumidores esperam uma qualidade condizente. Serviços atenciosos e ingredientes excelentes são o mínimo, nesses casos. Já se estão abaixo, geram hesitação.

A precificação de produtos também impacta diretamente os lucros do seu negócio. Ao escolher os preços sem o cuidado necessário, você pode perder dinheiro, mesmo com boas vendas. Por isso, em vez de apenas aplicar conhecimentos gerais, é preciso pensar cuidadosamente.

Ao escolher os preços sem o cuidado necessário, você pode perder dinheiro, mesmo com boas vendas.

Como fazer a precificação de produtos?

A precificação de produtos não depende apenas de um cálculo simples. É preciso considerar diversos fatores, que influenciam direta ou indiretamente no preparo dos seus pratos.

Alguns são básicos. Portanto, você não pode deixar de levá-los em consideração. Veja, a seguir, quais são eles.

Preço das mercadorias

O primeiro fator que afeta a precificação de produtos é o custo dos ingredientes de cada prato. Afinal, eles são essenciais para produzir tudo em seu estabelecimento.

Portanto, esteja ciente do preço de todos os insumos utilizados, não importa o quão pequenos ou baratos eles sejam.

Por exemplo, se você tem uma pizzaria, não se esqueça de levar em conta o custo do orégano e do sal.

Preço por porção

Depois de identificar o valor dos ingredientes, é preciso calcular o preço por porção de cada prato.

Digamos que, para fazer uma macarronada à bolonhesa, você utiliza um pacote de macarrão de R$ 6. Uma unidade faz seis porções. Portanto, apenas com o macarrão, cada porção custa R$ 1.

Faça essa conta para todos os insumos do prato, inclusive os temperos. Assim, será possível saber o custo por porção de acordo com a quantidade dos ingredientes.

Porcentagem de custo do alimento

É a margem do valor final que corresponde ao preço da comida. A maioria dos restaurantes a mantém entre 25 e 35%.

Basicamente, para determinar a porcentagem ideal, é preciso dividir o custo total dos alimentos pelo valor total de vendas.

Ao dividir o custo por porção pela porcentagem ideal, você pode definir um valor final.

Por exemplo, se o preço da macarronada à bolonhesa que mencionamos acima for R$ 5 e a porcentagem for 30%, o valor final será R$ 16 por prato.

No entanto, esses valores nem sempre são exatos. Portanto, é preciso considerar outros fatores que influenciam indiretamente na criação do prato.

Precificação de produtos

O que mais considerar na precificação de produtos?

Ainda que os valores dos ingredientes sejam importantes, eles não são os únicos fatores que afetam um negócio do ramo de Food Service.

Nos tópicos abaixo, confira outros detalhes que fazem a diferença na hora de realizar a precificação de produtos na sua empresa.

Despesas do negócio

Para armazenar, higienizar, preparar e servir os alimentos, seu negócio tem diversas despesas. Por exemplo, aluguel, gás, luz e água. Além disso, é preciso pagar funcionários para fazer todas essas tarefas.

Elas não são definitivas, ou seja, podem mudar ao longo do tempo. Por isso, cada empresa precisa decidir a margem a ser cobrada na precificação de produtos.

Público-alvo

Ao definir os preços de seus produtos e serviços, é preciso compreender quem será o consumidor e o quanto ele estará disposto a pagar. Em geral, isso tem a ver com o tipo de comida servida e a região alcançada.

O público tende a gastar mais em algumas partes da cidade do que em outras. Portanto, pesquise com antecedência para entender as expectativas dos clientes nas imediações.

Competição

É preciso saber o quanto seus concorrentes diretos cobram pelos produtos e serviços que oferecem. Mas essa não é a palavra final.

Não diminua seus preços apenas com base nos competidores. Eles podem vender para outro público ou ter um propósito diferente. Use esse valor apenas como informação estratégica.

Rotina do restaurante

Uma boa maneira de aumentar seus lucros é prestar atenção nos hábitos dos clientes quando eles frequentam o seu empreendimento.

A ideia é saber o que eles preferem e, assim, elevar um pouco o preço desses produtos. Mas claro, não é para aumentar o valor a tal ponto que deixem de valer a pena.

Aliás, você também pode fazer isso antes de abrir o seu estabelecimento, a partir de palpites bem elaborados.

Por exemplo, em uma pizzaria, a pizza de calabresa costuma ter uma boa saída. Já em um restaurante de comida caseira, o bife com batata frita faz sucesso.

Esses podem ser os carros-chefes do seu negócio e, portanto, tendem a ajudá-lo com a precificação de produtos.

Levando esses fatores em conta, você está pronto para decidir os preços de produtos e serviços na sua empresa. Pegue a calculadora, vá ao estoque e comece as contas.

A MegaG é uma atacadista de alimentos que se preocupa em oferecer produtos de qualidade por valores competitivos para o Food Service. Baixe o catálogo e conheça nosso mix!

COMPARTILHE ESSE POST:
TAGS RELACIONADAS: cardápio, finanças,

    Motivo:

      Motivo: