Para você aprender e se manter informado
  • NOTÍCIAS

  • DICAS

  • RECEITAS

  • PARCERIAS

  • DESTAQUES

  • Blog MegaNews, Mega Dicas

    Motoboy para delivery: tudo o que você precisa saber

    segunda-feira, 3.08.20

    Ter um motoboy para delivery nunca foi tão importante para os restaurantes quanto nos dias atuais. Prova disso é uma pesquisa realizada pela Mobills, que apontou um crescimento de mais de 94% das vendas desse tipo entre os meses de janeiro e abril deste ano.

    Esse é um reflexo do isolamento social, que é altamente recomendado para evitar a disseminação do novo coronavírus. Além disso, na maior parte das cidades os restaurantes ainda estão de portas fechadas, sendo o delivery a única opção para os clientes que desejam saborear os seus pratos preferidos.

    Em meio a esse cenário de readequação, as dúvidas sobre contratação de motoboy para delivery cresceram muito. Por isso, reunimos as principais perguntas e as respondemos no nosso artigo de hoje. Acompanhe!

    Quando vale a pena ter um funcionário fixo para atuar como motoboy?

    Muitos donos de pizzarias se questionam sobre a necessidade de contratar um funcionário no regime CLT para atuar como motoboy para delivery. Porém, não existe uma resposta pronta, já que depende da realidade de cada negócio.

    Para saber se vale a pena ter um motoboy fixo, convém que você avalie a demanda de entregas que tem para fazer. O valor arrecadado deve ser suficiente para cobrir a folha de pagamento de mais esse profissional e ainda trazer lucro.

    De acordo com a legislação trabalhista, o motoboy contratado via CLT pode usar veículos e equipamentos próprios, desde que a empresa pague um valor mensal para fins de manutenção, de acordo com a quantidade de quilômetros percorridos. Essa quantia varia de acordo com convenções de sindicatos e órgãos representativos. Por isso, é preciso consultar o que é válido em sua cidade ou região.

    Outro ponto interessante de observar é que você terá que fornecer um treinamento para o profissional. Em contrapartida, depois disso, ele terá mais intimidade com o seu negócio e a forma de atendimento que deseja prestar aos seus clientes.

    Vale lembrar que, por estarmos vivendo uma situação atípica, o número de pedidos por delivery cresceu muito. Mas será que as entregas seguirão tão em alta quando a pandemia for superada? Questões como essa devem ser pensadas para que você avalie se contratar colaboradores para essa função é realmente interessante ou não.

    Em que situações convém terceirizar o serviço de motoboy para delivery?

    Na maioria dos casos, convém terceirizar o serviço de motoboy para delivery e não contratar um funcionário próprio para a sua pizzaria. Nessas situações, porém, as negociações e formas de pagamento variam de uma empresa para outra.

    As transportadoras que prestam esse tipo de serviço podem cobrar um valor fixo mensal ou uma taxa de comissão por cada entrega realizada. É preciso fazer cotações e colocar tudo na ponta do lápis para saber o que vale mais a pena. Considere que, nesse caso, a empresa contratada se responsabiliza pela frota.

    Também é possível contratar motoboys sem vínculos com transportadoras. Nesse caso, o mais indicado é escolher profissionais que sejam microempreendedores individuais (MEI). Assim, eles poderão emitir notas fiscais pelo serviço e não há vínculo empregatício ou obrigações que devam ser pagas pela pizzaria.

    Motoboy para delivery

    E como funcionam os serviços de entrega por aplicativos?

    Os aplicativos de delivery — como o iFood, o Uber Eats, o Rappi e o Loggi — são muito populares e concentram boa parte dos pedidos feitos pelos clientes. É por isso que várias pizzarias usam essa tecnologia para potencializar as vendas, principalmente durante a pandemia.

    Aqui, a questão do motoboy para delivery também precisa ser discutida. Geralmente, são oferecidas três modalidades de trabalho nos aplicativos. Entenda!

    Entrega pelo próprio restaurante

    Nesse plano, quem faz a entrega é o próprio estabelecimento. Ou seja, você apenas usa os apps para anunciar os seus pratos, mas é responsável por levá-los aos clientes.

    Entrega pelo aplicativo

    Ao contratar esse plano para a sua pizzaria, o próprio aplicativo se responsabiliza pelas entregas. No entanto, na maioria dos casos, o valor cobrado por produto vendido é bem mais alto.

    Retirada pelo cliente

    Há ainda a opção de anunciar os pratos no aplicativo e o cliente se responsabilizar pela retirada, indo até o estabelecimento buscar o seu pedido. Nessa modalidade, assim como quando a entrega é feita pelo restaurante, os apps costumam cobrar apenas pelo anúncio na plataforma.

    Para entender qual é a melhor opção, mais uma vez é preciso calcular a sua demanda. Se você recebe muitas solicitações de delivery, que justifiquem a contratação de um motoboy próprio, optar por planos em que você apenas anuncia no aplicativo é interessante.

    Agora, se você vende pouco, a opção com entrega inclusa é melhor, mesmo que as taxas sejam mais altas. As modalidades que citamos são as mais comuns de serem oferecidas por apps como iFood, Uber Eats, Rappi e Loggi. Para saber valores e taxas, recomendamos consultar cada um deles individualmente.

    Que características devem ser observadas ao contratar um motoboy para delivery?

    Se você optar por contratar um motoboy para delivery ou até mesmo uma empresa especializada no segmento, precisa prestar atenção em algumas características essenciais.

    Ter experiência

    A experiência na área conta muito na contratação. O motoboy deve conhecer bem a região de atuação para agilizar as entregas, além de estar por dentro das leis e infrações de trânsito.

    Ser cuidadoso com os alimentos

    Para que os clientes tenham uma boa experiência, é necessário que o motoboy seja cuidadoso e saiba como armazenar e transportar os alimentos corretamente. Assim, se evitam problemas, como o pedido chegar revirado na casa do consumidor.

    Seguir orientações de higiene

    É imprescindível que o motoboy esteja atento às questões de higiene, principalmente durante a pandemia. O uso de máscara de proteção e a higienização frequente das mãos com álcool gel 70% são cuidados que precisam ficar evidentes para o cliente.

    Saber tratar bem os clientes

    Os consumidores precisam ser tratados com cordialidade e educação. Por isso, os motoboys devem ser sempre muito gentis e solícitos, para que o cliente volte a comprar do seu negócio em outras ocasiões.

    Como amenizar a alta rotatividade de motoboys para delivery?

    Um problema enfrentado por muitos donos de pizzarias é a alta rotatividade de motoboys. Isso causa danos sérios quando eles são funcionários contratados da empresa, como gastos com indenizações trabalhistas e processo de recrutamento e seleção de outro colaborador.

    Para evitar que isso aconteça, é preciso criar um bom ambiente de trabalho e dar condições favoráveis para o funcionário. Oferecer benefícios, como plano de saúde e seguro acidente, é uma forma de evitar que a rotatividade seja tão alta.

    Esperamos que este artigo tenha sido útil e que você tenha conseguido esclarecer as suas dúvidas sobre o serviço de motoboy para delivery.

    Para saber mais sobre o assunto, leia agora mesmo o nosso artigo que ensina como montar um restaurante delivery. Ele traz muitas dicas interessantes!

    TAGS RELACIONADAS: , , , , ,

    Curtir no Facebook